Brasil Pro Cycling Team

Brasil Pro Cycling

Nota oficial Funvic/Brasil Pro Cycling Team


A equipe Funvic/Brasil Pro Cycling foi comunicada na tarde da segunda-feira (27) sobre possível caso de doping envolvendo dois de seus ex-corredores da temporada 2016.

Nos dois casos, nenhum deles foi flagrado com substâncias proibidas. Os dois ex-ciclistas da equipe, de acordo com nota publicada em seus perfis no Facebook, irão se defender juntos aos meios cabíveis para provar sua inocência.

Reiteramos que seguimos trabalhando com seriedade e desejamos êxito aos dois ex-ciclistas da equipe na busca pela verdade.

PASSAPORTE BIOLÓGICO
Todos os atletas da equipe possuem o Passaporte Biológico, adotado desde que a equipe recebeu a licença Profissional Continental da UCI em 1º de janeiro de 2016. Desde então, os ciclistas podem ser acionados a fazer exames em qualquer dia e horário da semana, seja em competição ou fora. Para tal, o atleta preenche uma ficha online na qual insere o seu endereço diariamente, seja fora de competição, em competição ou em viagens. O objetivo é que ele esteja sempre disponível para todos os órgãos competentes de combate ao doping em qualquer lugar do mundo.

MPCC
Em 2017 a equipe aderiu ao MPCC (Movimento por um Ciclismo Credível que aplica regras muito mais rigorosas do que a WADA (Agência Mundial Anti-dopagem), tudo visando à prevenção de qualquer tipo de problema relacionado com doping.

1 Comentário

  1. salatiel da silva moreira - 29 de março de 2017 22:45

    Puts!! Que “faaase” hein pessoal!!😢😢 assim fica complicado manterem ações q visam alavancar nosso ciclismo. Os atletas em todos os níveis amadores ou profissional devem ter a consciência de não fazerem uso dessas ” porcarias”, prejudicam a si mesmos e a coletividade dos esporte com escândalos dessa magnitude, torço para q a equipe não sofra.mais sanções daUCI. Seria uma “tragédia”

    Responder

Deixe um comentário